quinta-feira, 30 de julho de 2009

ONG feirense desenvolve projeto para divulgar Lei Maria da Penha

O Movimento de Organização Comunitária (MOC) realiza nos dias 01 e 02 de agosto, no Centro de Formação Comunitária em Feira de Santana, a I Jornada Formativa do projeto Mulheres Sertanejas na luta pela prevenção e enfrentamento à violência contra a mulher. No total, serão realizadas seis jornadas com o objetivo de contribuir para a formação e qualificação de lideranças das organizações de mulheres no semiárido baiano para a prevenção e o enfrentamento da violência contra a mulher e uma efetiva intervenção no controle social das políticas públicas que garantem seus direitos. Participam das jornadas lideranças femininas, educadores (as) e comunicadores (as) sociais que atuarão como agentes multiplicadores da Lei Maria da Penha em 13 municípios. Políticas Públicas para o Território -
Com a formação de agentes multiplicadores da Lei Maria da Penha, o MOC, através do projeto Mulheres sertanejas na luta pela prevenção e enfrentamento a violência contra a mulher, objetiva ainda discutir políticas públicas de segurança para os Territórios do Sisal e Bacia do Jacuípe. Entre as discussões está a implementação de uma Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM) no Território do Sisal, no entanto, desde 2008 existe uma indefinição quanto ao município sede da DEAM, entre as possibilidades, Serrinha e Conceição do Coité. O projeto contempla ainda a criação de uma campanha radiofônica e a produção de um boletim informativo para publicizar os resultados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

As opiniões expressas nos comentários serão avaliadas pela redação, não sendo permitido ofensas, etc.