domingo, 20 de dezembro de 2009

MÃE MORRE ENGOLINDO PEDRAS DE CRACK PARA EVITAR QUE FILHO FOSSE PRESO


A dona de casa Joselita de Moraes, de 39 anos, engoliu 60 pedras de crack para evitar que o filho fosse preso durante uma batida policial. Ela foi levada ao Hospital Geral do Estado, em Maceió, mas morreu por causa de complicações da ingestão da droga.
Após receber denúncia anônima, a polícia chegou a casa onde ela estava com o filho de 16 anos. Para evitar a prisão do menor, ela engoliu a droga e passou mal.
Porém, a policia conseguiu encontrar 47 pedras de crack e e R$ 34 em dinheiro na casa. O adolescente foi encaminhado à Delegacia da Criança e do Adolescente, acusado de tráfico.

PRESOS ELEMENTOS QUE ESPALHAVAM DINHEIRO FALSO EM PONTO NOVO E FILADELFIA.


No ultimo dia 17 deste mês foram presos pela Policia Militar da cidade de Ponto Novo, duas pessoas suspeitas de serem responsáveis pelo derramamento de cédulas falsas naquela cidade e cidades vizinhas.
Por volta das 22h00min a guarnição da Policia Militar da cidade de Ponto Novo foi informada pela central da 5ªCIA PM de Filadélfia, que dois elementos trajando bermudas azuis e camisas pretas e branca ambos em uma motocicleta HONDA CG 125 FAN, PRETA, PLACA LPB-2788- RIO DE JANEIRO, haviam tentado passar uma nota falsa em um estabelecimento comercial no bairro Jacaré em Filadélfia e que em seguida os mesmos elementos haviam se dirigiram em destino a cidade de Ponto Novo.
Por volta das 22h40min os elementos de nome EDNO GOMES DOS SANTOS,(camiseta preta) 22 anos residente Bairro do Contorno em Ponto Novo e MARIO OLIVEIRA DOS SANTOS (camisa branca), 23 anos, residente no mesmo bairro e na mesma cidade, foram abordados pela Guarnição da PM em Ponto Novo . Com os elementos foi encontrada a quantia de 300 R$ em cédulas falsas, sendo uma cédula de 100,00 R$ e quatro cédulas de 50,00 R$ (TUDO DINHEIRO FALSO).
Os acusados foram conduzidos e apresentados no Complexo Policial da Cidade de Senhor do Bonfim onde foram autuados em flagrante.
Vários comerciantes das cidades de Ponto Novo e Filadélfia vêem sendo vítimas de falsificadores, fato este que chama a atenção das autoridades para que se tomem providências.
Informações que a guarnição da Policia Militar teve, que aguardar por mais de duas horas na porta da Delegacia de Policia Civil em Ponto Novo, onde não tinha delegado plantonista e o único agente de plantão recusou-se a receber os detidos, alegando que havia uma determinação para que o mesmo não recebesse nenhum preso, nem mesmo em flagrante delito, fato este que dificultou todo trabalho realizado pela POLICIA MILITAR, tendo esta que se deslocar ate a cidade de Senhor do Bonfim, para evitar que os acusados saíssem impunes.