segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Caminhada no bairro das casas populares


“Para nós, o poder é instrumento de transformação social”
(Carlos Brasileiro, nas Populares)

Na noite do dia (21) nas Casas Populares, Carlos Brasileiro voltou a citar o crescimento percentual de intenção de voto em sua candidatura a deputado estadual. Ao final de uma alegre caminhada coletiva, com bicicletas, carros, motos e um número recorde de acompanhantes, o ex-prefeito definiu razões para o sucesso:

Poder

– “Nossa ação é permanente, democrática e bem aceita porque a ideologia dos nossos partidos respeita as necessidades da maioria do povo. O poder público não é para beneficiar amigos e compadres, como se via em Bonfim até o ano 2000. É para fazer o município prosperar e a população se orgulhar, como hoje se orgulha. Para nós o poder é instrumento de participação do povo, de distribuição de renda, como fazem Wagner e Lula. Para nós, o poder é instrumento de transformação social. E fora disso é pura corrupção, adulteração e mentira, ou fraquezas, incompetências e descasos” – completou.

De acordo com o discurso do prefeito Paulo Machado, aprovado em pesquisas municipais por sua administração social e humanista, ele e Carlos Brasileiro acabavam de chegar de “cansativa, mas vitoriosa” viagem de 90 km à Laje dos Negros. Os vibrantes discursos de Idelson Benedito e Cláudio Nunes, líderes populares moradores do bairro, também feriram a questão; Idelson relatou a vergonha que outrora o bonfinense sentia de sua cidade e Cláudio sustentou que hoje até o restinho de adversários faz questão de estufar o peito dizer lá fora pra dizer que é da bela cidade de Senhor do Bonfim.