quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

CRAS Quilombola de Tijuaçu será inaugurado hoje

Com a inauguração do CRAS Quilombola, Centro de Referência e Assistência Social a ser inaugurado nesta quinta-feira (dia 7) pela gestão Cuidando da Nossa Gente e o Governo do Estado da Bahia, a população do distrito de Tijuaçu e adjascências passará a receber um dos mais modernos e completos centros de atendimento social da atualidade.

O CRAS Quilombola vai funcionar na rua José Jenário, s/n, no centro de Tijuaçu e oferecerá serviços continuados de proteção às famílias, grupos e pessoas em situação de vulnerabilidade.

De segunda a sexta, essa unidade pública terá uma equipe de profissionais da área de Psicologia, Assistência Social e Administração pronta para prestar atendimentos variados no próprio local ou em visitas domiciliares unidade.

As atividades do CRAS Quilombola deverão garantir diversos benefícios aos cidadãos e cidadãs de Tijuaçu. Por exemplo: direito à igualdade para obter serviços da rede de proteção social; direito à manifestação pública sem sofrer discriminação; direito de ter garantida sua convivência familiar, comunitária e social; direito a participar do controle social; e, entre outros, direito à renda através do desenvolvimento de programas e projetos de inclusão produtiva.

O principal programa desenvolvido pelo CRAS é o Programa de Atenção Integral à Família – o PAIF, que tem o objetivo de fortalecer os vínculos familiares, comunitários e sociais e, ainda, acesso e informações fundamentais aos seus direitos.

O ato inaugural será logo mais, às17:00h, com a presença do Prefeito Municipal, Paulo Batista Machado, do Vice-Prefeito, Aurélio Soares, e da Secretária Municipal de Assistência Social, Maria de Fátima Souza Brasileiro.

Novas regras para farmácias

Venho por meio deste informar a toda população que de acordo com a nova legislação vigente RDC nº 44 / 09. Esta Resolução estabelece os critérios e condições mínimas para o cumprimento das Boas Práticas Farmacêuticas para o controle sanitário do funcionamento, da dispensação e da comercialização de produtos e da prestação de serviços farmacêuticos em farmácias e drogarias.
Esta RDC traz para debate da categoria e da sociedade questões que estão inseridas em um cenário de complexos interesses políticos e econômicos. Esses obstáculos devem ser contornados pelos profissionais da saúde que, com idealismo e responsabilidade social, querem servir a sociedade como um todo.
As farmácias não poderam comercializar indevidamente em seus estabelecimentos ex: alimentos,cosméticos, sorvetes, picolé, barra de cereal, discos, fitas de vídeo e de som, refrigerantes, máquinas fotográficas, massas alimentícias, balas e chocolates, cartão telefônico, cartão de recarga de operadora de celular, não podem comercializar piercings, brincos comuns e lentes de grau. As lentes de grau somente poderão ser comercializadas quando não houver no município estabelecimento especifico para esse fim (ex. óticas), conforme legislação vigente entre outros produtos. A Resolução impede a comercialização de qualquer produto que não tenha finalidade a saúde.
A nova regulamentação também impede que medicamentos sejam expostos ao alcance dos consumidores. Devem ficar em área de acesso restrito a funcionários ou farmacêutico. As farmácias são obrigadas a aprimorar a limpeza. Além de remédios, fitoterápicos de uso dermatológico ou de notificação simplificada (sem tarja), desde que autorizados pela Anvisa, podem ser comercializados nas farmácias. Adoçantes e suplementos alimentares também podem ser vendidos.

att
Edithe Laura