terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Três Irmãos são mortos a tiros em Bonfim de Feira


Três irmãos foram mortos a tiros em Feira de Santana. Os corpos foram encontrados na manha desta terça-feira (12/01), na Fazenda Caboronga, distrito de Bonfim de Feira. No anos de 2009 aconteceram três chacinas no município.
A identificação dos corpos foi feita por familiares das vitimas, no Departamento de Policia Técnica (DPT). Tiago Mendes Assis, 18 anos, Felipe Mendes Assis, 17 anos e Álice Mendes Assis, de apenas15 anos foram executados a tiros em uma estrada de chão, na localidade de Santa Luzia.



o local do crime os policiais encontraram cápsulas de pistola calibre 380. Os tiros atingiram as vítimas principalmente na cabeça. Em entrevista a mãe das vítimas, Ivoneide Mendes da Silva, informou que os jovens estavam desde o réveillon no município de Piritiba, onde estavam na casa de familiares. A mulher revelou que Tiago, o filho mais velho, teria se envolvido em uma confusão em Piritiba e atirado em um dos envolvidos. O crime será investigado por policiais da 1ª Delegacia de Feira de Santana.

SERROLÂNDIA: Funcionário da prefeitura morre eletrocutado


Por volta de 1h30min da madrugada, a policia Militar foi acionada por populares do Bairro de Contornolândia, alegando que havia um corpo caído, próximo a um poste de energia,possivelmente,vitima de espancamento. Porém, ao chegar ao local, a Polícia Militar constatou que o corpo da vítima era de Cesário Nascimento Bonfim,38 anos,residente do Bairro do Contornolândia,S/N.

Cesário Nascimento, que morreu eletrocutado, era funcionário da Prefeitura Serrolândia, onde trabalhava como motorista da ambulância. Segundo a polícia, a vitima havia saído de uma festa no Posto de Combustível e no caminho tropeçou num fio de alta tensão, que estava caído ao solo, morrendo no local.

A polícia conta que uma adolescente, que não quis se identificar, disse que o fio da rede elétrica havia partido as 18h, em virtude de forte ventos, e que fez ligações para a Coelba fazer o reparo da avaria, porem, sem êxito. “Se não tivesse ocorrido o acidente, ficaria para o outro dia o fio no chão”, desabafou a adolescente.

A chegou o local, a Policia Militar isolou a área e solicitou da empresa o desligamento da rede, para o socorro da vítima que ainda foi levado ao hospital local, porém, já sem vida, sendo encaminhada em seguida para o IML de Jacobina.

Fonte: Notícia Livre

Saiba como vai ser para tirar a nova identidade que começa a valer a partir de outubro

O novo número do RIC (Registro Único de Identidade Civil), que substituirá o RG a partir de outubro de 2010, terá um sistema complexo de tecnologia, que inclui microchip e dados gravados a laser em um cartão magnético para evitar falsificações e agilizar a transmissão de dados no território nacional.

Desta forma, o Instituto Nacional de Identificação da Polícia Federal, pretende diminuir os riscos de falsificação e fraude de documentos.

Abaixo os passos para a retirada do RIC:

01. Vá até um posto de atendimento ao cidadão, onde hoje se tira o RG. Um exemplo é o Poupatempo.

02. No local, serão providenciados a assinatura digital, a foto, as impressões digitalizadas e os dados: nome, data de nascimento, filiação e sexo.

03. Essas informações serão enviadas aos órgãos regionais por meio de links diretos.

04. Depois, os dados serão retransmitidos para o órgão central em Brasília.

05. As digitais serão conferidas com as demais inseridas anteriormente em um arquivo de dados.

06. Só então o número RIC será gerado e ficará arquivado no Cadastro Nacional de Registro Único de Identidade Civil. Assim, cada brasileiro terá um único RIC.

07. Em seguida, o órgão central enviará ao órgão regional o número do registro do solicitante.

08. Então, o órgão regional já estará apto a expedir o documento para o cidadão.

09. Graças à centralização dos dados, será possível emitir a segunda via de seu documento em qualquer lugar do país.

10. O novo documento custará entre R$ 12 e R$ 17.

Grandiosidade da procissão e despedida dos redentoristas no auge da Festa do Padroeiro

A homenagem ao Padroeiro Senhor do Bonfim prestada pela Igreja Católica neste segundo domingo de janeiro se expressou nas ruas pela grandeza da procissão e, depois desta, em frente à Catedral Diocesana pelas comoventes celebrações de despedida da Congregação do Santíssimo Redentor. De 18 padres dessa ordem católica que ao longo de 19 anos residiram em Senhor do Bonfim, os três últimos – padres Lécio, Gilson e André – estão deixando a Paróquia e seguindo para cidade do sul do estado da Bahia, onde continuarão a atividade missionária

Festa religiosa de tradição secular em Senhor do Bonfim, a procissão formada por múltiplas alas da militância católica, teve à frente a grande viatura do Corpo de Bombeiros e percorreu perímetros centrais da cidade sob a disciplina da fé cristã. A marcha conduzindo o único andor coberto de flores levava a imagem “especial” de Senhor do Bonfim, “reservada apenas para esse momento anual consagrador”. Em diversos pontos os religiosos pararam em orações, sob a euforia de louvores e palmas durante o trajeto.

O Padre André Skoczen, que após longa titularidade na Paróquia de Senhor do Bonfim está prestes a transferir-se para discursou pouco depois da chegada da procissão à matriz paroquial. Historiou as circunstâncias que trouxeram os redentoristas à Paróquia e à cidade de Senhor do Bonfim. Reafirmou a missão dos redentoristas de “levar a palavra aos mais humildes e abandonados”. Precisamos nos amar, uns aos outros, disse.

O ex-padre, prefeito Paulo Machado, se dirigiu aos redentoristas como missionário abnegados, que plantaram esperanças entre nós, “renovando a alma bonfinense para uma comunhão de ações generosas: espirituais, morais e sociais”. E os homenageou na parábola bíblica do “repartir do pão” e num belo poema da célebre Cecília Meireles.

Os padres que se despedem disseram de sua obra social, de que “o povo tem sede de justiça”. No encerramento, o Bispo Dom Francisco Canindé Palhano, que presidiu toda a festa ao Padroeiro Senhor do Bonfim, reconheceu num dos seus resumos que “os missionários redentoristas foram aqueles que fizeram a história da evangelização dos nossos paroquianos”.

Assessoria de Comunicação