sábado, 27 de fevereiro de 2010

Ação coletiva apreende carnes imprópria para consumo

Aos vinte e sete dias do mês de fevereiro do ano de 2010, ação promovida pelo Ministério Público, com a participação da Vigilância Sanitária, ADAB, Polícia Militar e Polícia Civil, houve inspeção de rotina na feira livre e redondezas do mercado municipal de carnes de senhor do Bonfim, onde resultou em apreensão em torno de 220 quilos de produtos como carne bovina, caprina ( buchada, vísceras), frangos, resultando ainda em seis(4) prisões. Os ´produtos apreendidos apresentaram estragados, outros sem nenhum acondicionamento adequado, e sem nota fiscal, no qual é necessário para que comprove a legalidade do produto.

A população tem que exigir a carne inspecionada no estabelecimento no local, adquiri o produto e de hipótese nenhuma comprar este produtos cárneos comercializados em feira livre, sem o mínimo de refrigeração e comprovação da carne legalizada. Não havendo comprovação da carne legalizada , este produto pode acarretar em diversas doenças como : tuberculose, erisipela, cisticercose, Teníase (Solitária),Leptospirose (doença do rato), raiva,dentre outras. Para identificar uma carne legalizada, confere o carimbo da Carne Inspecionada S.I.F (Selo de Inspeção Federal) ou S.I.E(Selo de Inspeção estadual

Foram apresentados no complexo policial e só sairam mediante pagamente de fiança de poucomais de R$ 1.200.:
* RENATO BARBOSA 61 anos; BONFIM
* FERNANDO PEDRO 58 anos; BONFIM
* JOSÉ CARLOS 54 anos; BONFIM
* ROGERIO RAIMUNDO. IGARA

Foram autuados por Drª. Magda Roberta, delegada plantonista da 19ª.