sábado, 26 de junho de 2010

EX:Prefeitos Inelegíveis.

INELEGÍVEIS
EX:Prefeitos Inelegíveis.
Confira a LISTA dos inelegíveis em nossa Região, segundo o TCU. .
Nomes dos Gestores e Municípios: Veja a lista publicada no Tribunal de Contas da União.

O presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Ubiratan Aguiar, entregou da última segunda-feira (21/06), ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Ricardo Lewandowski, a relação de gestores públicos, ocupantes de cargos ou funções, que tiveram suas contas julgadas irregulares.

CONFIRA LISTA - CLIQUE AQUI

Na lista estão gestores públicos - entre os quais governadores, prefeitos, secretários estaduais e municipais que tiveram as contas julgadas irregulares pelo órgão nos últimos oito anos.

A declaração de inelegibilidade desses gestores é competência exclusiva da Justiça Eleitoral, e nesse caso a lista será atualizada até 31 de dezembro de 2010, levando em conta recursos cabíveis, interpostos em tempo hábil, com efeito suspensivo, e inclusões de novos nomes, em razão de condenações após a remessa da primeira relação.
VEJA A LISTA.

Veja nomes dos gestores públicos da região de Campo Formoso inelegíveis porque tiveram suas contas julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Campo Formoso

JOSÉ JOAQUIM DE SANTANA
Deliberação: Acórdão 18/2007-1ª CÂMARA registrado na Ata 18/2007, em sessão de 12/06/2007
MUNICÍPIO DE CAMPO FORMOSO/BA(BENEFICIÁRIO); FUNDO NACIONAL DE SAÚDE-FNS(TRANSFERIDOR)

JOSÉ JOAQUIM DE SANTANA
Deliberação: Acórdão 90/2005-2ª CÂMARA registrado na Ata 03/2005, em sessão de 03/02/2005
PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO FORMOSO/BA


Senhor do Bonfim

CÂNDIDO AUGUSTO DE FREITAS MARTINS
Deliberação: Acórdão 0170/2008-1ª CÂMARA registrado na Ata 02/2008, em sessão de 12/02/2008
Município de Senhor do Bonfim/BA (beneficiário); Ministério da Integração Nacional
(transferidor)

.Senhor do Bonfim

CÂNDIDO AUGUSTO DE FREITAS MARTINS
Deliberação: Acórdão 675/2004-1ª CÂMARA registrado na Ata 10/2004, em sessão de 06/04/2004
PREFEITURA MUNICIPAL DE SENHOR DO BONFIM/BA
Senhor do Bonfim.
ALBERTO OTÁVIO DE CARVALHO
Deliberação: Acórdão 451/2002-1ª CÂMARA registrado na Ata 22/2002, em sessão de 09/07/2002
PREFEITURA MUNICIPAL DE SENHOR DO BONFIM – BA

Umburanas

JOEL MUNIZ DE ALMEIDA
Deliberação: Acórdão 134/2006-2ª CÂMARA registrado na Ata 03/2006, em sessão de 07/02/2006
PREFEITURA MUNICIPAL DE UMBURANAS/BA(BENEFICIÁRIO); CODEVASF(TRANSFERIDOR)

Pindobaçu

FRANCISCO NOBRE FERREIRA
Deliberação: Acórdão 3023/2004-1ª CÂMARA registrado na Ata 41/2004, em sessão de 30/11/2004
Prefeitura Municípal de Pindobaçu/BA

Jaguarari

EDILBERTO NUNES DE SÁ
Deliberação: Acórdão 417/2005-2ª CÂMARA registrado na Ata 11/2005, em sessão de 29/03/2005
Prefeitura Municipal de Jaguarari/BA

Jacobina

CARLOS ALBERTO PIRES DALTRO
Deliberação: Acórdão 1720/2003-1ª CÂMARA registrado na Ata 27/2003, em sessão de 05/08/2003
PREFEITURA MUNICIPAL DE JACOBINA – BA

Capim Grosso

ANTONIO ADILSON FREITAS PINHEIRO
Deliberação: Acórdão 3017/2009-2ª CÂMARA registrado na Ata 18/2009, em sessão de 09/06/2009
Município de Capim Grosso/BA(Beneficiário do recurso); Fundo Nacional de Desenvolvimento da
Educação(Transferidor)


Itiúba

ANTÔNIO MANOEL NETO
Deliberação: Acórdão 5870/2009-2ª CÂMARA registrado na Ata 39/2009, em sessão de 03/11/2009
Município de Itiúba/BA (beneficiário); Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE/MEC
(transferidor)

Saúde

DINALDO CAETANO DA SILVA
Deliberação: Acórdão 1916/2008-2ª CÂMARA registrado na Ata 22/2008, em sessão de 01/07/2008
Município de Saúde/BA (beneficiário); Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação/FNDE
(transferidor)

Várzea da Roça

WILSON LÁZARO BRASILEIRO MASCARENHAS
Deliberação: Acórdão 2483/2009-PLENÁRIO registrado na Ata 44/2009, em sessão de 21/10/2009
Município de Várzea da Roça/BA (beneficiário); Fundef/FNDE (transferidor).

Romaria da Terra e das Águas: 2 a 4 de julho em Bom Jesus da Lapa

Seminário reafirma as tradições e as lutas populares como elementos importantes
A Romaria da Terra e das Águas em Bom Jesus da Lapa, que será realizado entre os dias 2 e 4 de julho, é uma tradição de mais de 30 anos. Para o evento que mobiliza mais de 7 mil romeiros por ano, a preparação é feita com bastante antecedência. Esse ano, a novidade nos preparativos do evento religioso foi a realização de um seminário na cidade de Ruy Barbosa, durante o mês de março, que reuniu organizadores de várias romarias realizadas no estado da Bahia para refletirem sobre os ritos e a mística presente nesses momentos religiosos.

“O caminho das Romarias é o caminho do povo de Deus. Nesses dias nós reafirmamos que as Romarias são a celebração dos mistérios da Páscoa de Jesus e vimos aonde precisamos avançar para beber mais da fé e da iedade popular do povo nordestino”, explica o assessor do encontro, Claudiomiro Borges. Durante os dois dias de seminário, os participantes puderam compartilhar sobre as histórias e a origem de cada um das romarias ligadas à questão das lutas sociais por terra, água e direitos.

A Romaria dos Mártires na Diocese de Barra, a Missão da Terra de Senhor do Bonfim - a segunda mais antiga depois da Romaria de Bom Jesus da Lapa -, as Romarias da Terra de Itabuna e Ilhéus, a Romaria das Águas de Sobradinho, a Romaria da Terra e das Águas de Ruy Barbosa e a Romaria de Pau de Colher, foram lembradas, juntamente com a história dos lutadores e lutadoras do campo que originaram muitas dessas romarias. “Fazer memória é a coisa mais bíblica e subversiva que há. Para nós cristãos é cumprir o mandato de Jesus, é cumprir o êxodo da passagem”, reflete Claudiomiro.

O lavrador Reinaldo dos Santos foi um dos participantes do seminário. Ele que já esteve presente em oito Romarias da Terra e das Águas é um dos mobilizadores de romeiros do Povoado de Flores, na cidade de Morro do Chapéu. “O que mais me impressiona na Romaria é a luta do povo em defesa da terra”, relata. Para ele, o seminário serviu para saber mais sobre essas manifestações de fé e luta que acontecem em todo o estado. “Gostei do aprofundamento litúrgico. Mostrou que apesar de haver várias mudanças, o que mais importa é respeitar e mostrar a tradição do povo”.

Regina de Carvalho participa há 10 anos da coordenação da Romaria da Terra e das Águas e acredita que as reflexões realizadas no seminário influenciarão em mudanças futuras na Romaria. “Devemos intensificar essa liturgia encarnada com a vida. A liturgia parte da simplicidade e devemos reafirmar isso”, explica. Para Claudiomiro, os relatos dos agentes e das pessoas envolvidas com as Romarias ajudaram a reafirmar o compromisso com a justiça e a reforma agrária. “As Romarias expressam o mundo de igualdade e fraternidade que queremos”, finaliza.
Serviço:
O que: Romaria da Terra e das Águas
Onde: Bom Jesus da Lapa-BA
Quando: 02 a 04 de julho de 2010

Josa no circuito do Parque: “Nesse altar eu me sinto um rei”

Com o forró do Trio Alvorada, o que o Parque da Cidade vivenciou no início de noitada desta sexta-feira (25) foi um elenco musical junino carregado de Dominguinhos, Targino, Adelmário “e daí pra dentro da sala de reboco”, como disse José Vieira da Silva, o bonfinense Josa, pouco depois do show.

Às 19h00, o Parque ainda não lotado, a multidão chegante ia para o pé do palco principal, de onde a poderosa sonorização dava vida ao legítimo trio de instrumentos liderado por Josa. Ele na voz e Acordeon, Arilson no zabumba e Beba no triângulo. Por diversas vezes o público viu o ritmo fingir que ia parar e de repente entrar a voz de toadeiro de Sauron (segundo vocalista) apimentando o xote. Luiz Carlos Dantas, contador, de Salgueiro (PE) não pestanejou: “é a primeira vez que venho, estou admirado de como se preserva o São João aqui”. Nas áreas afastadas do palco gemidos de sanfona eram marcados com os pés solteiros ou casados.

Fazendo São João de sua terra há mais de 20 anos, “sem faltar um”, Josa respondeu o que sentia, ainda depois de sua apresentação: “Prá mim é o máximo estar aqui, nesse altar eu me sinto é um rei”. Armado ainda com sua 120 baixos não se esquivou de conservar canções são juninas nesses tempos de variação do forró: “sou antigo de cabo a rabo, zoada de metaleiro não é forró de Dominguinhos” (seu ídolo maior).