segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Três mil e quinhentas famílias já foram beneficiadas com programas do SINTRAL


O SINTRAL – Sindicatos dos Trabalhadores das lavouras de mandioca, feijão e milho que foi fundado em 2 de Julho de 1992 por desmembramento de categoria já existe em mais quatro cidades, Teofilândia, Araci, Água fria eTanquinho. Segundo Carlos Miranda Lima Filho acessor sindical, idealizador e fundador das entidades somente o SINTRAL de Serrinha vem tendo uma atuação normal e já beneficiou mais de três mil e quinhentas famílias, sendo que mil cento e duas foram com encaminhamentos de processos de aposentadoria rural com êxito. Isto significa que estes foram os rejeitamos do outro sindicato e amparados pelo SINTRAL, então afirmamos que estas famílias sobrevivem em virtude de nossa atuação. Os outros programas são os de financiamentos, ações trabalhistas, doações de óculos, cadeiras de rodas, encaminhamentos para operações e exames médicos.

Este ano iremos encaminhar o cadastramento de todos no INSS com o CNS – Cadastro Nacional de Formações Sociais tornou-se obrigatório para comprovação do tempo de serviço do trabalhador e sua qualificação na Previdência Social. O SINTRAL já esta sendo cadastrado no Ministério da Agricultura para fazer as DAPS, que são as declarações de aptidão para o financiamento do PRONAF - Programa Nacional da Agricultura Familiar. Esta trabalhando junto ao Banco do Nordeste do Brasil a fim de viabilizar os empréstimos para os pequenos agricultores firmou convenio com a UBLA financeira para poder acompanhar, viabilizar e orientar a todos na hora de tomar dinheiro emprestado proporcionando melhores taxas de juros, melhores prazos e assim melhores condições.

O SINTRAL atua em diversos seguimentos em beneficio do homem do campo na tentativa de acabar com êxodo rural oferecendo-lhes condições de vida no seu habitat. Agora mesmo esta acompanhando as ações do TOPA e PROJOVEM Rural, buscando condições para levar a inclusão digital para a juventude rurícola, pois já esta sendo classificado como pior analfabeto aquele que esta fora da internet. Venham Participar das nossas ações trazendo sugestões, idéias para que, unindo forças possamos melhorar as condições de vida do homem do campo.
Finaliza Carlos Miranda lima Filho

Cem anos de Cazumba, 90 de Dona Rosa

Nesta quarta 11/08, das 17h às 20h, a comunidade do Cazumba I terá a apresentação de filme sobre a Guerra de Canudos e, logo após, o aniversário de D. Rosa, uma das pessoas mais queridas e a mais idosa do povoado. O Cazumba é daqueles lugarejos que resistem às transformações. Cem anos depois, o lugarejo continua com a fisionomia das povoações existentes no início do século passado. Suas frondosas e belas cajazeiras, a sobrepujar o desalinho do casario de telhado baixo, são também o mais rico monumento natural do emblemático lugar. Dona Rosa continua vendo quase a mesma paisagem de 1920, quando nasceu. Sua quietude e o chinelo no pé correspondem ao desenvolvimento do Cazumba – tecido a frutas, sombras, verduras e leite de cabra – tão bom que a fez chegar e festejar os 90 anos.



ASCOM

Não se atiram pedras em árvores que não dão frutos


Recebi com entusiasmo um Email que reproduzia uma “notícia” de um blog de Juazeiro, onde o foco era a possível “não eleição” do Candidato Gustavo Miranda 65300 do PCdoB.

O caro leitor deve estar se perguntando: Entusiasmo? É senhores entusiastas da campanha 65300, não se atiram pedras em árvores que não dão frutos.

A campanha oficial ainda está começando e vejam o espaço considerável que já ocupamos na preocupação das oligarquias de vários municípios que tentam de toda maneira descaracterizar nosso projeto. Acompanhem os passos, até aqui, da pobreza de argumento político daqueles que tentam tapar o sol com a peneira e negam os avanços da candidatura do camarada Gustavo e as respostas, que em tempo hábil, foram dadas.

1. Questionaram: “Gustavo não vai manter essa candidatura de deputado.”

R. Ele não só manteve, como vem agregando significativos apoios nos mais remotos cantos da Bahia. A candidatura está posta e o número é 65300.

2. Questionaram: “Ele não é conhecido, quem é Gustavo Miranda?”

R. A estratégia da campanha tem conseguido apresentar Gustavo Miranda para a Bahia: Vereador mais votado de sua coligação em Senhor do Bonfim, atuante representante dos interesses da juventude, da educação, da saúde e da qualidade de vida das pessoas e, que nunca se negou a colocar seu mandato a serviço da população; habilidoso militante político do PCdoB, conseguiu manter o partido unido em torno de uma candidatura própria a deputado estadual que representa de fato os interesses do povo progressista do sertão, da região de Juazeiro, da região de Senhor do Bonfim, de lideranças Políticas das regiões de Paulo Afonso, Itaberaba, Jacobina e de outras dezenas de cidades da Bahia...

3. Questionaram: “Essa campanha vai ser um fiasco Gustavo vai se desgastar”

R. A campanha alegre e responsável de Gustavo Miranda 65300 contagia por onde passa. Ta nas ruas, ta na fala e no sorriso das pessoas que nos acolhem, e que nós acolhemos.

4. Questionaram: “Ele não se elege.”

R. Em todas as possibilidades colocadas pelo PCdoB, para essa nossa chapa proporcional, o nome do camarada Gustavo, sempre é colocado como pretenso candidato com potencial de eleição.

5. Por fim, agora a poucos dias do inicio oficial da campanha, para nosso entusiasmo, vemos essas mesmas oligarquias repassando emails, imprimindo-os e os distribuindo nas ruas com uma mensagem de um blog que simplesmente não conjectura o nome do camarada Gustavo. Olhem onde já chegamos. Eles agora questionam: “Estão vendo? “Talvez” ele não se eleja.”

Senhores, o “talvez” inconsciente ou conscientemente presente nas especulações desses nossos amigos agnósticos, dividem ao meio nossas possibilidades. A campanha “no peito e na raça” está então, a meio caminho do êxito. Alguém conhece um candidato já eleito em 2010? Candidato eleito somente conheceremos no dia 3 de outubro.

Avante Camaradas, nossa árvore e de bons frutos, não nos incomodemos com as pedras.

5ª Caminhada entusiasmou a Pêra


A concentração foi mais uma vez pontual, neste sábado (ontem). Antes das 20h a porta do Comitê já estava tomada, o estacionamento esgotado e o trânsito no pontilhão em frente difícil. Mas o som vinha de muitos carros e de todos os lados. A partida foi decidida pelo candidato que acabava de chegar do sertão do São Francisco: Campo Alegre de Lourdes e Pilão Arcado. Mais uma viagem eleitoralmente positiva. Os apoios recebidos de políticos, de populares e de velhos companheiros, na passagem por Juazeiro, Jaguarari e localidade do trajeto, trouxeram de volta um candidato ainda mais seguro de que vai representar bem os interesses sociais do nosso povo. A caminhada começou “maravilhosa” como narrou Eloilto Cajuhy e foi engrossando. Perto do destino final, moradores das ruas Salgueiro, Valfredo Gonçalves, da Pêra, Umbuzeiro, Mandacaru, Praça da Mangueira iam recebendo Carlos Brasileiro para o cumprimento cordial e o reforço do apoio. E o bate-papo direto que traz alegria e informa da campanha começou. Foi aí que o público teve o que sempre quer. Boas recordações. Boas ações. Novidades e a firmeza característica de Carlos Brasileiro trazida de outros tempos (tempo do oba-oba anterior a 2001) e as palavras dos líderes. Até que chegou a vez do candidato 13458, a deputado estadual.

Mãos limpas, cabeça erguida

Compromisso Quando prefeito, Brasileiro transformou o bairro. Por isso teve autoridade parta dizer: “Pavimentei, fiz drenagem, rede de esgoto, urbanização. A Praça da Feira é uma pequena mostra. Fiz sem prometer e não há quem não saiba disso. O que prometo cumpro. Eleito deputado estadual, vou construir um sonho que é nosso. Vamos fazer a Praça da Igreja, na Pêra, que os moradores tanto querem.

“Outros não vieram prometer, porque não ousam e não podem. Suas promessas são e soam vazias. Eles mesmos sabem. Não permitimos, desde 2001, que a mentira volte a envergonhar a cidade. Daquela data, já se passaram quase 10 anos, mas a nossa cabeça continua erguida e as nossas mãos limpas permanecem limpas. Não têm moral pra dizer que não seremos eleitos. Pois seremos eleitos, sim... (palmas) ... pela vontade da maioria do povo de Bonfim, do povo dessa imensa Bahia.

Acabo de passar três dias em Pilão Arcado e Campo Alegre de Lourdes, onde eu contabilizava uns mil votos ali. Mas, por meio dos companheiros que nos apóiam, conseguimos conversar com mais de 1300 pessoas nos dois municípios e, com os pés no chão já posso dizer que sairemos dali com mais de 3 mil votos.

+ DE 80 % – “A Pêra não tinha uma pedra de calçamento em 2001, quando chegamos à Prefeitura. Seu povo é justo e honesto com a sua consciência e saberá por que nos dará o voto em 3 de outubro!”, exclamou Brasileiro. A seguir saudou as pessoas do bairro, especialmente a “companheira Shirley, aqui presente. Tenho convicção que sairemos com mais de 80% dos votos da Pêra nessa eleição”. Palmas e vibração.

Esperança e ajuda Saudou Jonas (fotógrafo), seu José, seu Manoel e outros bonfinenses devotos do nosso progresso. Eles nos acompanham desde 94 e nunca perderam a esperança.

– Vamos pedir ajuda dos companheiros que marcham com o nosso projeto político, porque precisamos viajar com independência, com equipe, com infra, pagando despesas com combustíveis, hospedagens e peças de campanha e a mobilização crescente até a vitória. Para isso pediremos ajuda, sim, porém nunca para negociar pegando ou migalhas ou presentes a troco de votos. Jamais pedirei o voto a um pai de família que o seu voto seja trocado por qualquer coisa. Mandato púbico se paga com dignidade, respeito ao povo. Essa é a minha história, é a nossa história. É a história que fez de Bonfim um município vitorioso”.

Palanque

Um milhão: O prefeito Paulo Machado anotou que à medida que a caminhada passava as famílias saiam de suas casas e acompanhavam o cortejo, principalmente na Pêra. Enxergou Cosme, Lázaro e Gildásio, líderes populares que vieram num grupo de Salvador (Plataforma, Periperi e São Gonçlo do Retiro) onde apóiam Carlos Brasileiro. Indicou os candidatos. O estadual Carlos Brasileiro (13458); o federal Zezéu Ribeiro que ajuda com verbas sua administração, o senador Walter Pinheiro que neste fim de semana lhe propiciou R$ 1 milhão para pavimentação de ruas; a senadora Lídice da Mata e, mais do que lógico, Dilma e Wagner. Foi lembrado de que Amauri, valoroso petista candidato a estadual, ajudou muito a Secretaria Municipal de Saúde.

Semi-árido – A meta é “um mandato de deputado estadual para Bonfim e região”, como disse Adilson Brasileiro na Rua da Mangueira, na Pêra, confirmado por Carlos Brasileiro 30 minutos depois, no seu discurso. É o que também esperam, e com toda razão, incontáveis líderes das cidades vizinhas que têm visitado o candidato, nosso comitê e nossas atividades.

Planejamento: Rita Braz viu o que toda a Bahia também vê. Discursou com os olhos “numa Bahia que, no pouco tempo de Wagner foi redesenhada, já está bem melhor e começa a conhecer justiça social” *** Um mandato pode: Idelson Benedito defendeu no microfone “um Hospital de Base e uma Faculdade de Medicina para Bonfim e região”. Ele sabe o que um parlamentar nosso pode na Assembléia Legislativa. É pauta para o deputado Brasileiro lá. Garantia Adilson Brasileiro (Benito) elogiou a energia da campanha em Bonfim, somatória com a energia do Brasil de Lula, Dilma e Wagner. “Em 2004 elegemos só 22 deputados. Para dar sustentação ao governo, Wagner acordos e concessões. Desta vez é diferente e vamos ter Carlos Brasileiro que está com a eleição quase garantida e o triunfo será com as cores da nossa sofrida região que inclui Bonfim esta Pêra que nos dá apoio maior a cada disputa eleitoral”.

Moral Luiz Antônio (ex-vereador), dona Maria da Pêra, seo José, Pequeno, Neinho, Leonor Sena Gomes, Vera Magalhães, todos citados e no meio do povo gente como Roberilson Monteiro dos Santos, 23 anos, dizendo “eu moro em Sento-Sé, mas o meu título é daqui, porque sou bonfinense e quero votar nesse moço (Carlos Brasileiro). Ta doido eu sei o que era Bonfim”. Ao lado, o firme e conhecido Fonseca sendo abordado: “O senhor ta gostando?” E ele sério, reagindo: “Sim, sim. Já é a 2ª vez que venho à Caminhada e não quero perder mais nenhuma”. Por quê? “Porque o voto é apoio simples, como cidadão devo dar presença e moral a quem tem a moral pública de Carlos Brasileiro”.

Terça-feira,

10/8, será na

Rua Carrapichel

Preparem as bandeiras, conservem a disposição e na próxima terça-feira vamos nos reencontrar. Às 20h estaremos saindo pra engrossar a Caminhada que ganha a cada dia mais apoio e adesão. Moradores do roteiro Comitê / Rua Carrapichel que continuam solicitando a visita de Carlos Brasileiro em seus domicílios podem ficar certos que a coordenação de campanha está atenta. A caravana de cidadãos em carros, motos, bicicletas ou pé segue o roteiro sem ignorar o contato cloroso com os entes de nossa população. Iremos lá.

PRF realiza Apreensão de caça-níqueis‏



Hoje (09/08/2010), por volta das 11h30min, policiais rodoviários federais da Delegacia 10/04 - Sr. do Bonfim, apreenderam 03 (três) máquinas caça-níqueis, no interior do estabelecimento comercial Restaurante e Lanchonete Moura, localizada no Posto Transvale, no Km 129 da BR 407, em frente ao Complexo Policial de Senhor do Bonfim.
Na operação o Sr. Dilceu de Moura, responsável pelo estabelecimento, foi encaminhado para a DEPOL desta cidade,a fim de prestar esclarecimentos sobre o fato.

ATT:
Insp. Lopes Júnior

Enem 2010 tem 4,6 milhões de candidatos inscritos

Enem 2010 tem 4,6 milhões de candidatos inscritos

Brasília - Mais de 4,6 milhões de estudantes se inscreveram para participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2010. Exatamente 4.611.441 candidatos são esperados para fazer as provas nos dias 6 e 7 de novembro.

O número de inscritos em 2010 é o maior desde que o exame foi criado em 1998. O recorde anterior tinha sido registrado no ano passado, quando a prova passou a ser utilizada nos processos seletivos das universidades federais. Cerca de 4,1 milhões de estudantes se inscreveram para o exame em 2009, mas a abstenção foi superior a 30%.

O estado com mais candidatos inscritos é São Paulo: 827.818. Em seguida vêm Minas Gerais (538 mil), a Bahia (428 mil), o Rio de Janeiro (314 mil), Rio Grande do Sul (295 mil), Paraná (228,4 mil), Pernambuco (228 mil) e o Ceará (208 mil). O Sudeste e o Nordeste concentram quase 70% dos participantes.

Segundo os dados do Ministério da Educação (MEC), a faixa etária dos participantes é variada. Cerca de 70 mil têm menos de 16 anos e mais de 1 milhão têm entre 16 e 17 anos. Pouco mais de meio milhão têm 18 anos, 394 mil têm 19 anos e 304 mil têm 20 anos. Os candidatos entre 21 e 30 anos somam 1,5 milhão e os maiores de 30 são 691 mil.

A maioria dos candidatos - cerca de 2, 7 milhões - já concluiu o ensino médio em anos anteriores. Outros 1,3 milhão estão atualmente cursando o último ano da etapa – desses, 1,1 milhão são de escola pública. Pouco mais de 500 mil só concluirão a etapa depois de 2010 e participam do Enem como treineiros.

O exame terá 180 questões de múltipla escolha e uma redação. No primeiro dia (sábado, 6 de novembro), as provas serão de ciências da natureza e humanas, cada uma com 45 questões. No domingo (7), os candidatos serão avaliados em matemática e linguagens, cada uma com 45 questões, além da redação.

Edição: Graça Adjuto, Amanda Cieglinski
Agência Brasil