sexta-feira, 13 de agosto de 2010

FESTEJOS DE NOSSA SENHORA DAS NEVES PADROEIRA DE MISSÃO DO SAHY

PROGRAMAÇÃO

13/08/2010 (Sexta –Feira)


20:30hs - Mauricio Nunes
22:00hs - Xeiro Della
00:00hs - Ivete Lima
01:30hs - Feitiço de Menina


14/08/2010 (Sábado)

22:00hs - Xote + EU
00:00hs - Jorge e Junior
02:00hs - Pagodão Bom d+

Obs:16:00hs - Bloco Trio Bagaço no Espaço Malta


15/08/2010 (Domingo)

16:00hs - MP Samba
18:00hs - Forró Xote Kolado.com
21:00hs - Pagina Virada

Obs: 15:00hs – Corrida de Argolinha



Cultura

Festa do padroeiro de Terrerinho

PROGRAMAÇÃO:

14/07/2010 (SÁBADO)

19:30 HS MISSA SOLENE

20:30hs LEILÃO BENEFICENTE

21:30HS: BANDA VAQUEIRO DO AMOR

Curso Gratuito de Secretariado e Assessoria

A Organização Não-Governamental Educação Sem Fronteiras estará promovendo gratuitamente o Curso de Secretariado e Assessoria durante esse 2º semestre de 2010. Os interessados deverão ter concluído o ensino médio ou estar concluindo o último ano do nível médio. A matrícula poderá ser feita na recepção da Câmara Municipal de Senhor do Bonfim no horário das 9h às 11h e das 15h às 17h durante o dia 16 a 18 de agosto. A matrícula é gratuita e o interessado deverá levar cópia de identidade e endereço. As aulas acontecerão segunda e quarta no período noturno das 19h às 21h.

O CURSO integra conhecimentos técnicos e tecnológicos com o exercício da cidadania e a formação ética para formar pessoas autônomas capazes de hierarquizar valores e escolher seu próprio projeto de vida. A metodologia de ensino enfatiza a interatividade, a rede de aprendizagem e a comunicação. A relação pedagógica está baseada na interação entre sujeitos que aprendem em cooperação. O curso é constituído por 240 horas-aula, divididas em três módulos. A duração de cada módulo é de dezesseis semanas. Ao final de cada módulo, o aluno poderá realizar um exame presencial e obter certificação, desde que seja aprovado.

O Curso de Secretariado e Assessoria aborda os seguintes conteúdos:
MÓDULO 1 - Planejamento Organizacional: Planejamento Estratégico e Tático; Sistemas Orçamentários e Societários e Pesquisas e Estudos. 2 - Planejamento dos Processos: Planejamento de Recursos Humanos; Planejamento Tributário, Financeiro e Contábil e Planejamento de Recursos Materiais, Patrimônio, Seguros.

MÓDULO 2 - Operação dos Ciclos de Gestão: Desenvolvimento de Atividades de Comunicação; Língua Estrangeira I; Relacionamento Organizacional; Ciclo de Recursos Materiais, Patrimônio, Seguros, Produção e Informações e Ciclo da Comunicação Mercadológica.

MÓDULO 3 - Controle dos Ciclos de Gestão: Gestão de Pessoal; Língua Estrangeira II; Práticas Secretariais e Gestão de Materiais, Patrimônio, Seguros, Produção.

A aula de apresentação será realizada no dia 18 de agosto às 19h na Câmara Municipal de Senhor do Bonfim.


ASCOM

Caps expõe arte de dependentes químicos


O Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e outras Drogas (Caps-AD), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Senhor do Bonfim, promoveu nesta quinta-feira, 12, em sua sede, no bairro Maristas, uma exposição de artes verdadeiramente singular.

Usuários de álcool e drogas que recebem tratamento nesse centro de recuperação apresentaram à sociedade bonfinense trabalhos artísticos feitos com materiais reciclados, tecido, tnt e gesso. “Tudo que está aí é de nossa autoria” – disse em tom de elogio um dos ex-dependentes. Eles fazem parte de um grupo de moças e rapazes de variadas idades que se esforça para sair do mundo dos entorpecentes e encontram no Caps cuidados e orientações necessárias e especiais. Fazer um trabalho discreto e resguardar a identidade dos pacientes é uma das regras dessa instituição governamental.

Variedade -A psicóloga Maria Cléia e a psicopedagoga Benilde Felix conduzem terapias e métodos de convivência e oficineiros como Daniel Gomes, Vanusa Santos e Girlane Rocha desenvolvem funções e habilidades que, por vezes, os clientes nem sabem que possuem. Das 10 às 16h, a Exposição de Arte valeu por uma prova de caminho para a recuperação. Eles apresentaram porta-retratos e bandejas feitas de jornais e papelão, imã para geladeira, panos-de-prato decorados, garrafas decoradas e pintadas à mão, artesanatos em gesso, porta guardanapos e porta talheres, pintura em cerâmica, arranjos de flores, vasilhas decoradas para cozinha e porta jóias feitos com caixas de papelão e gesso.

Expressão -Alguns oscilam entre a inconsciência da doença e a consciência de que podem se curar. Mas, segundo Cléia e Benilde, “uma boa quantidade deles freqüenta religiosamente o Caps e se liberta do vício”. Os amplos espaços para diversão, aprendizado e interação oferecidos pelo CAPS-AD também ajudam os dependentes na recuperação e na volta ao convívio social sem indiferença ou preconceito. O conjunto de atenções devolve aos dependentes uma base de confiança. “Nas práticas de saúde nosso compromisso ético é o da defesa da vida, temos que nos colocar na condição de acolhimento, em que cada vida se expressará de uma maneira singular, mas também em que cada vida é expressão da história de muitas vidas, de um coletivo”, relata Maria Cléia.

Família – A base do trabalho do Caps é atender integralmente aos portadores de dependência e/ou uso abusivo do álcool e outras drogas. Identifica e acompanhar os usuários que buscam se tratar. O atendimento é intensivo, semi-intensivo e não intensivo de atenção em saúde mental e de atendimento ambulatorial. As famílias dos usuários recebem em suas casas visitas do pessoal do Caps, que atua para a reorganizar o quadro familiar e combater o preconceito e a exclusão do dependente, que ocorre na família e na sociedade. O método de atuação reduz danos, recupera e faz o trabalho de prevenção.

Recuperação- As atividades do dia a dia são de atendimento individual, com medicamentos, psicoterapia e respeito e orientação. Atendimentos em grupos e realização de oficinas supervisionadas por profissionais da instituição dão suporte social. Atividades domiciliares e comunitárias vão integrando o dependente químico na comunidade, na familiar e na sociedade. Pacientes que são assistidos em turnos de quatro horas recebem uma refeição diária, os assistidos em dois turnos (oito horas), recebem duas refeições diárias. Há uma fase em que o atendimento é de desintoxicação. Onde fica -O Centro de Atenção Psicossocial - Álcool e outras Drogas (CAPS-AD) fica na Rua Padre Anchieta, 263 e funciona das 8 às 17:00h, durante os 5 dias úteis da semana, nos dois turnos.


ASCOM

PONTO NOVO: Vereadores e povo saem decepcionados com ausência de representantes da atual e da gestão passada

O espaço destinado ao público na Câmara de vereadores de Ponto Novo, ficou pequeno diante da numerosa presença de populares na sessão da noite de ontem, (12) .Atraídos pela expectativa da presença de representantes da gestão passada e da atual, para explicarem suas diferentes versões sobre a falta de pagamento dos prestadores de serviço.O presidente da casa Jair Venâncio explicou que o convite foi para as duas gestões, porém não recebeu nenhum retorno de confirmação ou recusa, recebeu somente no dia hoje um comunicado da gestão passada, porém não iria ler, pois aquele papel não tem nenhuma assinatura do responsável e por esta razão não iria proceder sua leituraO vereador Vida, mais agressivos nas suas críticas não poupou a atual administração pela "irresponsabilidade pelo não pagamento e pela ausência do atual prefeito e disse que o ex não foi comunicado para este encontro", sendo aparteado pelo presidente, que tentou várias vezes contato com o ex prefeito, mas falou com o ex secretário de administração.O vereador Adelson também se disse decepcionado, e lamentou, não por eles, mas para o povo que está prejudicado e afirmou ainda que tem sido perseguido pela atual administração, sendo seguido nas suas críticas pelo vereador Josué que afirmou que esta gestão é dez, ou seja, desorganizada, descompromissada e desastrosa. Nem mesmo os vereadores Miguel e Eleilson, que dão apoio ao atual prefeito, pouparam críticas, tanto a atual como a gestão passada, Miguel chegou a afirmar que o caos da administração anterior ainda não permitiu ao prefeito Marcos consertar os erros e desmandos do ex prefeito, mas também se sente frustrado com o atual prefeito no que se refere a este assunto, e que a sua posição será a mesma de sempre, ou seja de defender o povo.Diante da pressão do vereador Vida e dos presentes, o presidente resolveu ler o comunicado do ex prefeito, que nele afirma que a falta de pagamento é de responsabilidade do atual prefeito e sua equipe.Ao final da sessão, vereadores decidiram que caso o atual gestor não envie representante na próxima sessão, estarão adotando as medidas jurídicas no sentido de que isto se faça através da justiça.


Fonte:Arnóbio Carneiro

Vereador defende toque de recolher em Senhor do Bonfim

O vereador Carlos de Tijuaçu do PHS apresentou-se preocupado com o crescente número da violência em nosso Município principalmente relacionado ao tráfico de drogas, onde nossos jovens são as maiores vítimas.
Carlos defendeu uma educação doméstica mais rigorosa, impondo limites na criação dos filhos, sugeriu a criação de um projeto de lei que obrigue o toque de recolher para menores de 18 anos no município de Senhor do Bonfim, impedindo assim a vulnerabilidade do jovens as drogas e prostituição, Carlos disse que vai consultar o departamento Jurídico da Câmara municipal sobre a constitucionalidade deste projeto.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Câmara

Conheça a Carteira de Identidade com chipp‏


Vem aí o novo Registro de Identificação Civil – uma Carteira de Identidade com todas as informações que dispensará os outros documentos. O novo sistema reunirá os números de todos os documentos de registro dos cidadãos, como CPF, carteira de trabalho, Carteira Nacional de Habilitação e título de eleitor – além do Registro Geral. Até o final do ano, de 100 mil a 200 mil Registros de Identidade Civil (RIC) devem ser emitidos. As novas carteiras terão um chip. O Instituto Nacional de Identificação (INI) não tem a data exata de quando o documento começará a ser distribuído, de acordo com informação da Agência Brasil. No próximo dia 25 de agosto, o comitê volta a se reunir, dessa vez para discutir qual modelo deve ser adotado, tendo como base em um já desenvolvido pelo INI. Em nove anos, todos os documentos deverão se enquadrar no novo suporte. A previsão inicial era de que, ainda neste ano, dois milhões de documentos fossem emitidos, mas a regulamentação tardia da lei, em maio, atrasou o cronograma. O RIC contará com dispositivos para impedir a falsificação.

(André Araújo)