sábado, 9 de outubro de 2010

Crivella confirma conversa com Dilma sobre criminalizar homossexualismo

O senador reeleito do Rio de Janeiro e bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), Marcelo Crivella (PRB), confirmou hoje que conversou com a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, e seu comando de campanha, sobre o Projeto de Lei 122/2006 que propõe a criminalização da homofobia. Segundo o parlamentar, a questão era um problema do Congresso e não da Presidência da República. Crivella afirmou que ele e os religiosos reunidos com Dilma e seus aliados expuseram que o texto da proposição “criminaliza a Bíblia”. “O PL 122 tem um artigo que criminaliza a Bíblia. A Bíblia diz que homossexualismo é pecado. Eu também acho. Isso, de acordo com a lei, passa a ser incitação ao ódio. Eu acho que não é. Acho que é um conselho que um pai tem direito a dar a um filho, que um pastor tem direito a dar a um membro de sua Igreja e um padre a um membro de sua paróquia”, argumentou o senador, ressaltando ser contrário a qualquer ato de violência ou preconceito contra homossexuais. “A ministra (Dilma) respondeu que este é um problema do Congresso, não do Executivo”.

(Agência Estado)