quarta-feira, 25 de maio de 2011

Mais de 900 pessoas participam da Reunião Ampliada do CEAS e CMAS em Salvador


A Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes) e o Conselho Estadual de Assistência Social (CEAS) realizaram nessa terça-feira (24), no Centro de Convenções da Bahia, uma reunião ampliada.

No encontro que contou com a participação de cerca de 900 pessoas, foram apresentadas recomendações aos conselhos de assistência social dos municípios baianos para a acessibilidade nas conferências de assistência social 2011 e discutir estratégias para sua mobilização e realização, potencializando a participação de todos dessa política.

O início dos trabalhos se deu com a apresentação do Tema Geral da VIII Conferência Estadual de Assistência Social, sendo o palestrante o vice-presidente do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), Renato Francisco dos Santos Paula. Em seguida o tema debatido foi Controle Social e o Programa Bolsa Família, mediado pela coordenadora estadual do Programa Bolsa Família, Luciana Santos. A reunião contou ainda com orientações para o processo de realização das conferências de assistência social municipais e estadual e outras informações complementares das conferências 2011.

Em um discurso eloquente, o secretário de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza da Bahia e presidente do CEAS, Carlos Brasileiro, ressaltou a presença dos cerca de trezentos municípios baianos à Reunião Ampliada. Segundo ele, a grande participação ao evento é uma demonstração de que os governos municipais têm valorizado a área de assistência social. Segundo ele, a participação dos CMAS nessa reunião é fundamental para esclarecer a cerca da estrutura dos Conselhos e debater a importância de cada Conselho dentro da política assistencial.

“Temos o desafio de erradicar a extrema pobreza no Brasil e especialmente na Bahia. Por mais que tenhamos avançado, existe ainda um longo caminho a ser percorrido; para isso precisamos da participação de todos com eficácia, eficiência e compromisso de melhorar a condição de vida dos que mais precisam”, conclamou e destacou o papel da sociedade no processo para a erradicação da pobreza. “A sociedade civil deve ser respeitada e valorizada, pois conhece de perto os problemas de suas comunidades”.

O secretário informou que as atualizações da Sedes junto aos municípios estarão sendo resolvidas logo após a assinatura do Plano de Ação do co-financiamento estadual para os benefícios eventuais e serviços do Sistema Único Assistência Social – SUAS, que acontecerá nos primeiros dias do mês de junho.

Além dos conselheiros estaduais e municipais, secretárias executivas e técnicos da Superintendência de Assistência Social (SAS) e do Fundo Estadual de Assistência Social (FEAS), participaram da reunião, Raimundo Nonato (coordenador do Fundo Estadual de Assitência Social), Angela Gonçalves (superintendente de Assistência Social da Sedes), Rui Pavan (Unicef), Maria de Los Dolores Rodrigues Cabrita (vice presidente do CEAS) e Abel Lisboa (Coegemas – Conselho Estadual de Gestores de Assistência Social).

Ascom/Sedes