terça-feira, 6 de dezembro de 2011

POETA BONFINENSE LANÇARÁ LIVRO NESSE SÁBADO EM BONFIM


O poeta e professor, Jotacê Freitas, natural de Senhor do Bonfim, lançará dia 10/12/11, às 20 horas, no CINE TEATRO REGINALDO CARVALHO, no CESC/COC, Campo do Gado, a Antologia BAIANICES, BAIANADAS E BAIANIDADES, e o Romance O REI CEGO E OS FILHOS MAUS!

Com o subtítulo de “Sátiras, Crônicas e Histórias da Terra da Felicidade em versos medidos e rimados”, BAIANICES, BAIANADAS E BAIANIDADES, contém 21 narrativas cômicas em versos sobre fatos reais ocorridos nas cidades de Salvador e Senhor do Bonfim na Bahia, são 160 páginas que reúnem estórias em que os costumes baianos são o tema principal, entre elas: o conflito religioso entre um pastor evangélico e uma baiana de acarajé; as dificuldades para a construção do metrô devido aos desvios de verbas; o amor entre um turista estrangeiro por uma nativa baiana e a agressividade dos baianos durante o carnaval; a história de um fiscal de feira que compra uma mulher na feira; a polêmica visita do Grupo Gay da Bahia à praia de nudismo em Massarandupió; o trágico encalhe de uma baleia jubarte no dia da parada gay; a performance artística de um padre durante comemorações da Festa de Reis e a perseguição que sofreu; ocaso de um travesti que virou homem, mas antes causou furor nos homens casados e inveja nas senhoras da cidade; o bêbado que se apaixonou por uma moça de família e acabou desacatando um policial que foi desmoralizado por ele; o conflito ecológico entre aposentados e o prefeito que mandou arrancar árvore que dava sombra pros velhinhos descansarem; a trapalhada promovida por um personagem pitoresco ao atacar fogueira durante os festejos do São João.

“O REI CEGO E OS FILHOS MAUS” é uma adaptação livre e transposição de um conto da cultura popular para a linguagem do Cordel onde o poeta situa os fatos e personagens na Região de Senhor do Bonfim, pois se trata de uma estória contada por sua mãe na infância e depois redescoberta em pesquisa de Câmara Cascudo e Roberto Azevedo, dois folcloristas brasileiros de renome. O romance também foi contemplado com o Prêmio Mais Cultura de Cordel 2010 – Edição Patativa do Assaré – promovido pelo MINC – Ministério da Cultura. Este apoio fez com que o preço do livro fosse reduzido para R$ 5,00 (Cinco reais) e que 7 bibliotecas da Região do Semiárido e uma escola pública de Salvador recebam 75 exemplares cada uma.

Os textos são escritos no estilo da Literatura de Cordel e Jotacê Freitas é um dos autores da nova geração que mais tem inovado nas questões temáticas. O livro será comercializado por R$ 20,00 (Vinte reais) e o romance a R$ 5,00 (cinco reais).

ASCOM - CULTURA