sexta-feira, 29 de abril de 2011

VÁRZEA DA ROÇA E EMBASA – UM SOFRIMENTO SEM FIM

Mais uma vez estou recorrendo a este meio de comunicação para pedir que divulgue a falta de respeito que a embasa tem mostrado com a população de Várzea da Roça.

Como de costume são constantes as interrupções no fornecimento de água na nossa cidade, a qual está no município banhado pela barragem do Jacuípe e mesmo assim o povo tem sofrido horrores com o descaso da EMBASA. A falta de respeito com o nosso povo é incrível, são vários dias sem água e sem explicações.

Para ter um exemplo, só neste mês de abril já foram doze dias sem água e acredito que nada esteja sendo feito para resolver o problema.

A população de Várzea da Roça espera que um dia sejam tomadas providências por parte da EMBASA, já que paciência tem limites e o povo tem sido paciente demais com esta desqualificada empresa.

São várias as reclamações na ouvidoria, na presidência do órgão e no escritório de Capim Grosso, sendo que hoje eu tentei sem êxito falar com algum responsável em Senhor do Bonfim, mais tudo continua como antes, ou seja, contas chegando e água que é bom nada.

Os funcionários do município não são culpados pelos problemas existentes aqui, já que falta tudo o que é necessário para a realização de um bom trabalho e quando os equipamentos quebram é um Deus nos acuda para chegar outro.

Diante de tudo o que coloquei fica a pergunta: A EMBASA MERECE ALGUM RESPEITO DE ALGUÉM?

Por Anadilson Pacheco

DISTRITO DE IGARA TEM NOVO ADMINISTRADOR

Nesta quarta-feira, dia 27 de abril, às 17 horas, na sub-prefeitura de Igara, assumiu o cargo de administrador local o Sr. João Carlos de Castro (Mimo), substituindo-se o Administrador Petronílio que vem de realizar um bom trabalho. Na referida posse o Prefeito Paulo Machado agradeceu as ações que vinham sendo desenvolvidas no Distrito, e desejou um bom trabalho ao Mimo, ressaltando que as divisões locais devem ceder o seu espaço ao bem de Igara. O vereador Ivan Barbosa, que defendeu o nome de João Carlos de Castro como bom administrador, prometeu apoio ao empossando e reiterou a idéia de que as diferenças devem ser recolhidas a partir daquele momento.

PREFEITO PAULO MACHADO CONSIDERA PRECIPITADA E EQUIVOCADA A POSTURA DO SINDICATO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS


Confessando-se surpreso com a forma como a Diretoria do Sindicato dos Servidores Municipais de Senhor do Bonfim vem conduzindo as negociações de salários e vantagens o prefeito Paulo Machado veio a público explicitar a questão:
“Nunca na história deste município um prefeito sentou tanto com os servidores quanto eu. Na negociação atual sentamos três vezes com a Diretoria do Sismusb, três vezes com os Diretores Escolares, duas vezes com os Agentes Comunitários de Saúde, Agentes de Endemias e Técnicos de Enfermagem, entre outros. Recebemos uma longa pauta de reivindicações e depois de concedermos o que julgávamos possível, ficamos de definir o índice de aumento para todas as categorias, e repetimos o gesto do Estado da Bahia e da maioria dos municípios brasileiros, concedendo a reposição de 6%. Esta reposição resultará em um impacto de R$ 180.000 a mais, o que já pesa levando-se em conta que não tivemos aumento no FPM recebido”
Disse ainda o Prefeito Paulo Machado que o Sismusb não levou em conta decisões que vêm sendo tomadas em favor do servidor a exemplo de “cartão CredBonfim, Cartão da Cesta do Povo, transporte total para os professores, contratação de um médico do trabalho para regulamentar as gratificações e adicionais dos servidores que tenham direitos específicos”. Ao se limitar ao anúncio do índice de reposição o Sismusb omite que outras reivindicações foram atendidas como “AUMENTO DE AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO DE 3% PARA 5%; REAJUSTE DE 5% PARA INCENTIVO DOS AUXILIARES DE ENFERMAGEM QUE TRABALHAM NOS POSTOS DE SAÚDE; CRIAÇÃO DO CARGO DE TÉCNICO DE ENFERMAGEM; E REAJUSTE PARA DIRETORES ESCOLARES.”

“Não podemos resolver de vez direitos acumulados de vários anos”, continua Paulo Machado. “Após várias negociações, entendemos que só nos restava, a partir de análise junto ao setor financeiro, definir de fato o que é possível dar no corrente ano. Invejamos os servidores do Legislativo Municipal, que pelo pronunciamento do seu presidente na sessão desta quinta, deverão receber um reajuste de 20% ou mais. Mas é preciso entender que estou concedendo um reajuste em cima de uma folha que custa um milhão e duzentos mil reais, enquanto a folha do presidente Biro Biro é bem menor”.
Julga o Prefeito que o fato do servidor Raimundo “se encontrar à frente do Sismusb há mais de doze anos, eternizando-se no cargo, o deixa stressado e incapaz de perceber os avanços obtidos. Talvez seja hora dos servidores abrirem espaço a cabeças mais tranqüilas e menos impacientes e enfezadas”, conclui o Prefeito Paulo Machado. “É a primeira vez na história do trabalhador que vejo servidores declararem greve por causa do anúncio de um índice de aumento salarial que nem foi encaminhado ainda à Câmara Municipal”.