sexta-feira, 27 de maio de 2011

ENTREGA DE TÍTULOS DE CIDADÃO BONFINENSE

Em uma noite de gala, o salão da Câmara de Vereadores de Senhor do Bonfim ficou lotado para as homenagens a cidadãos e cidadãs que muito tem contribuído para o progresso desse município, principalmente no ano em que é comemorado o centenário do primeiro governador da Bahia Dr. José Gonçalves.
Dos homenageados dois foram condecorados com a medalha Dr. José Gonçalves, sendo eles, o político Paulo Braga e o Bel. Felipe Nery, coordenador da 19ª Coorpin.

Valberto Pereira e Vereador Laércio Muniz

Paulo de Carvalho e Vereador Laércio Muniz

Professora Lourdes Maria e Vereador Gustavo

Antonio Olímpio e Vereador Gustavo Miranda

Walmir Araújo e Vereador Ivan Barbosa

Idelson Benedito e cunhada representando o sr. Altamirando Benedito e Vereador Ivan Barbosa

Lumerize Magalhães e Vereadora Lúcia Cerqueira

Brito e família e Vereador Gerivaldo Sampaio

Claudionor Peixinho e Vereador Carlos de Tijuaçu

Adilson Cerqueira e Vereador Carlos de Tijuaçu

Manoel Messias e Vereador Carlos de Tijuaçu

Paulo Cerqueira e Vereador Biro Biro

Claudio Rodrigues e Vereador Biro Biro

Paulo Braga e Vereador Tavinho

Dr. Felipe Nery e Vereador Tavinho




Fotos: Netto Maravilha e Daniela

Agricultor procura esposa que desapareceu do Hospital Dom Malan


Desaparecida há dois dias, Valdirene Silva da Cruz, 29 anos, estava no Hospital Dom Malan acompanhando o filho recém-nascido desde a ultima sexta-feira (20). Ela teve a criança no dia (18) deste mês em um parto cesário, na cidade baiana de Monte Santo (localizada a 368km de Salvador). O bebê apresentou um problema de saúde e foi transferido para Petrolina e após receber alta a mãe viajou até aqui para amamentar e acompanhar o estado de saúde da criança.

De acordo com os relatos colhidos pelo esposo de Valdirene no hospital, a jovem teve uma crise nervosa e na madrugada da ultima terça-feira, ela desapareceu da unidade de saúde trajando uma camisola com uma blusa preta por cima. “Ela desapareceu o hospital sem deixar pistas e eu estou desesperado. Não sei nem o que fazer. De lá pra cá nenhuma informação. O nome dela é Valdirene Souza da Cruz, tem 29 anos, faz 30 em agosto. É a primeira vez que ela vem pra cá e não tem amigos e parentes. Não há nenhuma pista”, relatou Ailton da Silva Cruz esposo da vitima.

O agricultor faz um apelo à população petrolinense: “Quem vir uma pessoa assim, caminhando diferente, porque ela ainda está se recuperando do parto, se ela tiver andando, não está andando normal, por favor ligue para o hospital Dom Malan, procure a polícia ou entre em contato através desse telefone: (74) 9115-5311”.

Granderio