segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Se não aceita críticas, não serve para liderar

Muitas vezes fico me perguntando por que tem gente que é tão difícil aceitar criticas e claro, só gosta de elogios, mesmo estes não sendo tão verdadeiros, mas pautados no bajulismo e puxa-saquismo, penso que seja a dificuldade que tenham de separar o lado profissional (no caso político) do pessoal. Percebi também que os espaços para supostos líderes autoritários, impositivos, arrogantes e prepotentes, estão ficando cada vez menores, uma vez que os questionamentos se tornaram constantes e consequentemente exigem-se posicionamentos mais democráticos. Ignoram “Ele” ou eles que as críticas minam a participação dos seus colaboradores (ou liderados) que perdem o interesse em se envolver com tais posturas, pois ficavam desmotivados. Muitas vezes fazem suas tarefas por obrigação e rendem o mínimo necessário para garantir seus empregos (ou benesses). Não é fácil perceber e aceitar que precisam mudar. O tempo e a experiência, para alguns, fazem com que percebam às críticas de forma madura e aprendam a não levá-las para o lado pessoal. O verdadeiro e grande líder, observa o resultado dessas mudanças no seu comportamento e atitudes, antevendo assim o aumento de popularidade e conseqüentemente da simpatia, junto ao povo, eleitores e a comunidade como um todo (ao invés de sempre bajulados e paparicados, por bajuladores (as) de plantão, normalmente e comumente, sendo beneficiados, por este (líder arrogante e prepotente), é preciso e necessário estar sempre melhorando os nossos relacionamentos profissionais e pessoais. Quando aceitamos as críticas de um colaborador, subordinado, ou até mesmo de adversários (construtivamente, é claro) que se expressam de forma sincera e verdadeira, evitamos que eles fiquem falando pelas nossas costas, fazendo complô e prejudicando o ambiente de trabalho e por conseqüência a sua carreira também. Os verdadeiros e puros de coração, caráter e personalidade, não se rendem a imposições, arrogância e prepotência, sabem também se imporem frente a toda e qualquer situação, mesmo correndo o risco de retaliações, quando o arrogante e prepotente líder é o senhor da situação. Provavelmente quando colaborador, será demitido ou pedirá demissão por estar insatisfeito com seu trabalho. No caso do político, não pode pegar num microfone, que destila o seu veneno, quando na realidade deveria fazer prestações de contas do seu mandato ou do que efetivamente está fazendo na pasta que ora ocupa,talvez, por não ter o que mostrar e nem o que dizer, descamba para o ataque pessoal, sobretudo para segmentos da imprensa e pessoas, que nunca se submeteram aos seus caprichos e a puxar o seu saco, com palavras elogiosas ou enaltecedoras. Percebemos também que alguns deixam-se inibir-se, temerosos de represálias ou do destila mento do veneno , destempera mento e despreparo, do que se auto-intitula “líder” , líder de não sei o que, pois a cidade, precisa de quase tudo e em oito meses de “novo governo e empossamento dos novos secretários, nada ainda nos chegou, em termos de melhorias de condições de vida para a população ou de infra-estrutura para a cidade, por trás da arrogância e prepotência deste rapaz, está uma realidade cruel, ou seja que muitos ou todos estejam querendo fazer a mesma coisa e não fazem por falta de coragem. O bom mesmo é arregaçar as mangas e mostrar competência, trabalho e preocupação na solução dos problemas que assolam a castigada Senhor do Bonfim. Quando uma crítica é construtiva todos ganham, o líder, os colaboradores a cidade. Por tanto quem não aceita críticas não serve para liderar.
Espero que este Senhor, ex-prefeito da cidade e atual secretário da pobreza, pobreza de espírito, pobreza da humildade, simplicidade , mais competência e capacidade para o tal cargo, saiba ouvir criticas e digeri-las, pois inúmeros são os problemas na nossa pobre e sofrida cidade (saúde, falta legista, matadouro municipal, mercado de carnes uma vergonha). Em quase todos os segmentos da comunicação da nossa cidade (escrita, televisada e radiada), vários são seus problemas pessoais com diversos profissionais da imprensa, justamente pelo único e simples fato de só gostar de ouvir elogios e não querer ouvir e nem saber da realidade nua e crua ( inclusive os problemas e mais problemas, deixados por sua “gestão) que permeiam a nossa cidade, região e a Bahia.
Por tanto mais uma vez, repito: quem não aceita críticas não serve para liderar.

GERALDO DA SILVA NASCIMENTO


ANIMAIS APREENDIDOS PELA PRF‏


Meu caro repórter Netto Maravilha.
Por favor, gostaria que anunciasse que se encontram apreendidos aqui no posto 01, dois cavalos, um branco e outro vermelho.
Como já tem alguns dias, se não forem procurados pelos donos serão levados para juazeiro.

PRF
Foto: Maravilha Notícias

AVISO DE CONVOCAÇÃO DE LICITAÇÃO


A EMBASA divulga, para conhecimento público, que está aberta a Concorrência Nacional n.º 042/2011, que será processada de acordo com as disposições da Lei Federal nº. 8.666/93 de 21 de Junho de 1993 e suas alterações no que couber.
1) Objeto: Contratação de empresa para gerenciar e fiscalizar as obras de ampliação ou implantação dos Sistemas de Esgotamento Sanitário de Paulo Afonso, Ipirá e Jacobina, dos Sistemas de Abastecimento de Água de Euclídes da Cunha e Sátiro Dias e dos Sistemas Integrados de Abastecimento de Água de Pedras Altas, Irecê 2ª Etapa, Serrinha e Senhor do Bonfim e outras localidades, no Estado da Bahia.
2) Recebimento de propostas: 09/09/2011 às 09:00 horas.
3) Recursos Financeiros: Royalties.
4) Patrimônio Líquido: R$ 503.000,00.
5) Comissão Especial de Licitação: Flávio Rodrigues Lira, Rita de Cássia França de Jesus, Patrícia Santos Sousa, Josué Silva de Jesus, Paulo Henrique Farias Monteiro, Mila Leite Nascimento, Christiano Bressy Dutra Barbosa e João Paulo Souza Simões.
O Edital encontrar-se-á disponível na PLC (Assessoria de Licitações e Contrato), no Edifício Sede da EMBASA - Centro Administrativo da Bahia e para download no site da EMBASA: www.embasa.ba.gov.br/licitacao, a partir do dia 09/08/2011.
As propostas serão recebidas na sala de reuniões da PLC, no Edifício Sede da EMBASA - Centro Administrativo da Bahia. Informações complementares poderão ser adquiridas através dos Fax’s n.º (71) 3372-4638/4735, Telefones: (71) 3372-4851/4637 ou pelo e-mail: plc@embasa.ba.gov.br. Salvador, 05 de agosto de 2011 – Flávio Rodrigues Lira - Presidente da Comissão.

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA POLIOMIELITE SENHOR DO BONFIM SEGUNDA ETAPA


COMUNICADO


O Governo Cuidando de Nossa Gente através da secretaria Municipal de Saúde informa à população bonfinense que no período de 08 a 26 de agosto será realizada a 2º etapa da Campanha de Vacinação contra a Poliomielite, sendo que dia 13 (Sábado) será o dia da Mobilização Nacional, na qual serão vacinadas crianças menores de 5 anos. O município disponibilizará 28 postos de vacinação distribuídos por toda cidade e inclusive zona rural.

ASCOM

Bonfim ganha verba, técnicos e vai elaborar Plano


Houve luta. Agora já não é um sonho. A conquista de R$ 989.278,28 para elaboração do Plano de Saneamento e a habilitação técnica, nesta semana, de emissários do governo (a secretária de Infraestrutura Auzeneide Nunes e o engenheiro Carlos Marques) em Brasília, deixa a cidade de Senhor do Bonfim muito próxima de realizar o seu Saneamento Básico.
Essa verba de quase R$1 milhão destina-se apenas à elaboração do Plano de Saneamento Básico, que ocorrerá no âmbito do PAC 2 (Plano de Aceleração do Crescimento) e que consiste no levantamento dos problemas e pontos críticos gerados pela ausência de saneamento urbano. Já a habilitação dos funcionários, concluída após dois cursos de capacitação sob responsabilidade da Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental, completa as exigências básicas do Ministério das Cidades para garantir ao município a elaboração técnica do Plano de Saneamento de Senhor do Bonfim.
Recursos – Ainda agora, a secretária Auzeneide e o engenheiro Carlos Marques acabam de receber, em Brasília, o curso preparatório e orientações técnicas no Ministério das Cidades, e isso é fundamental para que Senhor do Bonfim comece a entrar numa nova era infraestrutural, para poder se estruturar como uma cidade moderna, um núcleo urbano contemporâneo. As idas do governo a Brasília viabilizaram e consolidaram o projeto. Vai haver em breve a licitação, a empresa que ganhar vai elaborar o projeto que é minucioso, com subestações, estudos técnicos em várias áreas de ambiente, saúde etc.

ASCOM

OPORTUNIDADE DE EMPREGO


DIVULGAÇÃO DE VAGAS
SINEBAHIA / SAC – Senhor do Bonfim
Senhor do Bonfim, 8 de agosto de 2011

Está selecionando candidatos à vaga de:

Garçom
• 1º Grau Completo;
• Ambos os sexos;
• Experiência 06 meses;

• Vendedor Interno:
• 2º Grau Completo;
• Sexo Masculino;
• Experiência 06 meses;

• Manutenção em ar condicionado:
• 2º Grau Completo;
• Sexo Masculino;
• Experiência comprovada de 06 meses;
• Habilitação cat.B.

• Serviços gerais:
• Primário incompleto;
• Ambos os sexos;
• Portador de deficiência.

• Vendedor Externo:
• 2º Grau Completo;
• Ambos os sexos;
• Experiência 06 meses;

Os interessados devem comparecer ao SINE/SAC – Senhor do Bonfim. Horário de comparecimento ao posto: das 08h00min. às 13h30min.

ANDORINHA: Agileu Lima confirma filiação no PT


A presença de centenas de correligionários, simpatizantes, líderes políticos, prefeitos da região, Vereadores da Região, Vereadores de Andorinha ( Ailton da Vila Peixe, Orlando, Gilberto Teixeira, Toinho do Zeca e Salomão da Ferbasa ), Dr.Jorge Souza e Silva ( Derba ) e autoridades estaduais marcou a festa em homenagem à filiação de Agileu Lima em Andorinha. Os membros e a suas comitivas formadas pelos Prefeitos Paulo Machado, Cecília Petrina e Antônio do Terço, representantes do PT regional, Secretário de Estado Carlos Brasileiro e Deputado Federal Rui Costa foram recepcionados por uma grande carreata pelo centro da cidade que os conduziram, ao lado do Prefeito Agileu Lima, até o Clube AFFA para a festividade de filiação. A solenidade contou com discursos permeados pela história e as lutas do Partido com elações a chegada do Prefeito Agileu e os devidos cumprimentos das maiores lideranças do PT na Bahia ao novo filiado.

ESTRADA E ÁGUA - O Deputado Rui Costa , no seu discurso, falou da história de Agileu como funcionário da FERBASA e líder político regional, enalteceu a história do Partido, abraçou o novo filiado, e confirmou algumas obras e programas para o município como: o inicio das obras da estrada que liga Bonfim à Andorinha para Dezembro em parceria com a FERBASA, anunciou a ampliação do Programa Bolsa Família no município, ampliação das cisternas em 100% das residências, execução do Programa Água para todos, implementação do Programa Brasil sem Miséria ( que será gerido na Bahia através da pasta do Secretário Carlos Brasileiro )e confirmou a extensão de água potável e doce para o município com ampliação até a localidade de Sítio do Açude.

MAIS DESENVOLVIMENTO - Agileu reafirmou o seu compromisso como a população de Andorinha, agradeceu a confiança das lideranças locais que confia no projeto político de desenvolvimento local, aos amigos e amigas que estimularam a sua ida para o PT, e externou o seu compromisso com o Partido dos Trabalhadores, “ Vamos continuar avançando! Vamos lutar por cada andorinhense, homens e mulheres de bem, crianças, jovens e idosos. Vamos diminuir as desigualdades e manter a nossa cidade no rumo do desenvolvimento social e econômico. Enfrentamos dificuldades e os amigos Prefeitos da região sabem o que estou dizendo, mesmo assim continuamos avançando, e não vamos parar.”

UMA HISTÓRIA RECENTE - O evento marca a história política de Andorinha e coloca um divisor de águas entre dois modelos políticos impressos na recente história da cidade. Hoje, Andorinha vive um momento único, marcado pelo crescimento eminente do comércio (aumento das construções, empreendimentos e novos negócios), do desenvolvimento da Zona Rural (Programas sociais, PSFs e incentivos à agricultura familiar) e da gestão pública que tem pela frente o desafio de continuar gerindo gradualmente e responsavelmente as finanças, aumentar os investimentos nas necessidades básicas, continuar ofertando os melhores serviços para os cidadãos e avançar progredindo, estimulando ainda mais o crescimento da jovem cidade de Andorinha. Agileu Lima continuará enfrentando grandes desafios.

A LEI MARIA DA PENHA 5 ANOS DEPOIS


*Josemar Santana

Sancionada pelo presidente Lula em 07 de agosto de 2006 e em vigor a partir de 22 de setembro de 2006, a Lei Maria da Penha está completando 5 (cinco) anos, com o propósito de fazer valer mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, nos termos do art. 226 da Constituição Federal, da Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres e da Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a Violência contra a Mulher, além de dispor sobre as seguintes questões: criação dos juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher; alteração do Código de Processo Penal; alteração do Código Penal e alteração da Lei de Execução Penal, entre outras providências, conforme está escrito na introdução do texto da Lei.

O nome Maria da Penha dado à Lei 11.340/2006 é uma homenagem prestada à farmacêutica brasileira, Maria da Penha Maia Fernandes, que foi espancada de forma brutal diariamente pelo marido durante seis anos de casamento, chegando a tentar assassiná-la por duas vezes, no ano de 1983, por causa do ciúme doentio que sentia. A primeira tentativa de assassiná-la se deu pelo uso de arma de fogo, deixando a vítima paraplégica e, na segunda tentativa, por eletrocussão e afogamento, o que encorajou a vítima a denunciar o marido, que somente foi punido 19 (dezenove) anos depois, e, mesmo assim, só ficou preso em regime fechado por dois anos.

Após cinco anos em vigor, a Lei Maria da Penha tem levantado permanentes discussões sobre a sua aplicação prática, gerando críticas positivas e negativas, não apenas entre os doutrinadores (opiniões de juristas especializados em Direito Penal), mas, também, nas decisões jurisprudenciais (decisões de juízes e dos tribunais), observando-se a aplicação prática da Lei, que surgiu com o fim específico de proteger as mulheres da violência no âmbito familiar e doméstico, “com objetivos de impedir que os homens assassinem ou batam nas suas esposas”, como declarou na época, a relatora da lei, a então deputadafederal Jandira Feghali, do PCdoB/RJ.

O certo é que, ao longo desses cinco anos, a Lei Maria da Penha tem sido aplicada também para casos de violências de mulheres contra seus maridos e de violências entre casais homosexuais, sob o argumento dos aplicadores, de que não há legislação específica (apesar de existirem disposições no Código Penal) para os casos de agressões de mulher contra marido, companheira contra companheiro, namorada contra namorado e de companheiro contra companheiro, dando razão ao uso da Lei Maria da Penha, nesses casos, em observação ao princípio da analogia, isto é, na falta de legislação específica sobre determinado assunto, utiliza-se a legislação existente sobre outro assunto semelhante.

Tem havido reações favoráveis e contrárias de entidades da sociedade civil organizada que cuidam da proteção à mulher e também de alguns doutrinadores, quando a Lei Maria da Penha é aplicada fora do seu âmbito determinado no texto legal, mas o fato é que têm ocorrido algumas aplicações que chamam a atenção pela peculiaridade do caso concreto, a exemplo dos seguintes:

- Em julho de 2009, uma moradora da cidade de Dionísio Cerqueira (Santa Catarina) foi proibida de se aproximar do ex-marido e da nova mulher dele, também com base na lei.

- Em fevereiro deste ano, o juiz da cidade de Rio Prado (Rio Grande do Sul) proibiu um homem de ficar a menos de cem metros do ex-companheiro, levando em consideração a situação vulnerável da vítima.

- Em abril deste ano, o Juiz da 11ª Vara Criminal do Rio de Janeiro determinou que Renã Fernandes da Silva mantivesse distância mínima de 250 metros de seu companheiro, o cabeleireiro Adriano Cruz de Oliveira, que vinha sofrendo agressões. O juiz explicou a sua decisão da seguinte forma: “A especial proteção destinada à mulher pode e deve ser estendida ao homem naqueles casos em que ele também é vítima de violência doméstica e familiar. Eis que no caso em exame a relação homoafetiva entre o réu e o ofendido, isto é, entre dois homens, também requer a imposição de medidas protetivas de urgência, até mesmo para que seja respeitado o Princípio Constitucional da Isonomia” (está consagrado no art. 5º, caput, da CF “todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza”).

- Em Cuiabá (Mato Grosso) uma mulher foi obrigada a se manter afastada do ex-marido a quem vinha perseguindo, alegando o juiz que assim determinava, observando o princípio da analogia.

A grande luta das organizações feministas, dos órgãos governamentais e das pessoas voltados para a defesa dos direitos humanos, no entanto, é no sentido de que a Lei Maria da Penha seja aplicada com mais rigor, para tornar-se instrumento legal efetivo de combate à violência familiar e doméstica contra a mulher, porque, apesar dessa Lei estar em vigor há cinco anos, as estatísticas têm mostrado que as agressões familiares e domésticas contra a mulher continuam em números alarmantes.

*Josemar Santana é jornalista e advogado.