sexta-feira, 7 de outubro de 2016

BRASIL: GREVE NOS BANCOS PRIVADOS, BNB E BB É ENCERRADA; CAIXA SEGUE PARALISADA


A greve dos bancários dos bancos privados chegou ao fim na noite desta quinta-feira (6) na Bahia. Em assembleia geral com a categoria, no Ginásio de Esportes do Sindicato, na ladeira dos Aflitos, o Sindicato dos Bancários do Estado aceitou as propostas da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e dos bancos públicos. O fim da greve foi aprovado por representantes dos bancos privados, Banco do Brasil (BB) e do Banco do Nordeste (BNB). No entanto, represetantes da Caixa Econômica Federal, decidiram continuar em greve, com 161 votos pela continuidade da paralisação, 114 contrários e cinco abstenções.

A Fenaban, em reunião com o Comando Nacional dos Bancários, apresentou uma proposta de reajuste de 8% mais abono salarial de R$ 3,5 mil. Para o vale alimentação, o índice oferecido foi de 15% e o vale refeição e o auxílio creche/babá, 10%. Os valores são retroativos a 1º de setembro, data-base da categoria. Já o abono será pago em uma única parcela, até 10 dias após a assinatura da Convenção Coletiva de Trabalho.

Sobre a Participação nos Lucros e Resultados (PLR), as duas partes chegaram a um acordo sobre o reajuste de 8% no valor fixo e na parcela adicional. A regra básica continua a mesma, 90% do salário mais R$ 2.183,53, limitado a R$ 11.713,59. A parte adicional é de 2,2% do lucro líquido distribuídos linearmente, limitado a R$ 4.367,07.

Metrro1