quinta-feira, 24 de novembro de 2016

MISTÉRIO: HOMEM MORREU APÓS APLICAÇÃO DE TRANQUILIZANTE POR PREPOSTO DE SAMU EM PINDOBAÇU


Foi registrado na DT/Bonfim, na noite do último dia 21, a morte de um senhor de 50 anos identificado por JOSÉ RAIMUNDO BIODE DA SILVA, residia à Rua 15 de Novembro, s/nº, no município de Pindobaçu.

De acordo com o relato do 1º Ten – PM Charles Eugênio, lotado no Pelotão de Pindobaçu, a PM havia sido chamada para conter o senhor Biode, uma vez em que o mesmo estava incontrolável e quebrando tudo dentro da residência, o SAMU também foi acionado para aplicar um calmante em no homem, assim fez uma técnica do SAMU, e a pessoa foi encaminhado ao Hospital daquela cidade, porém antes mesmo de chegar ao destino que seria o hospital, José Raimundo já havia falecido subitamente.

Na unidade hospitalar deram parecer alegando morte natural, que foi acolhido pela Delgada Magda Roberta, titular do local. Nosso Repórter Netto Maravilha conversou com a Delegada que disse que foi morte natural e que as dosagens dos calmantes aplicados teriam sido na dosagem certa para o momento, já em conversa com o Delegado Titular da 1ª Delegacia de Senhor do Bonfim e responsável pelo DHPP, Dr. Leonardo Virgílio, a morte precisa ser esclarecida, e o próprio delegado Leonardo manteve contato com a Médica do IML de Juazeiro para onde o corpo do morto foi levado, querendo saber detalhes do exame, porém foi surpreendido com a negativa da médica que teria se negado a realizar os procedimentos para um diagnóstico mais detalhado. [Ou seja, a médica que não teve o nome revelado teria se negado a realizar a necropsia no homem que estava vivo, lutando, quebrando tudo e após aplicação de substâncias aquele homem morre subitamente?].

Nosso Repórter Netto Maravilha também conversou com o Comandante da PM daquela cidade, Major PM Mascarenhas, que nos informou que a PM foi acionada para conter o homem que estava promovendo quebra quebra, e que em nenhum momento houve uso de violência contra o descontrolado, segundo o comandante, havia no momento compondo a Guarnição apenas dois policiais, e foi necessário a presença de GCM’s, para dominá-lo, inclusive Major Mascarenhas também é favorável a emissão de um laudo mais contundente que esclareça a causa mortis do senhor Biode. O próprio Major recomendou abertura de uma sindicância na sua corporação.

O DHPP de Bonfim já acionou o Promotor de Juazeiro para que analise o motivo da recusa da médica sobre a necropsia.

Maravilha Notícias