sábado, 19 de março de 2016


POLICIAL: 54ª CIPM PRENDE HOMICIDA EM ANTÔNIO GONÇALVES


Por volta das 18h00min, do dia de hoje (18/03), foi conduzido à delegacia de polícia o elemento Gismário da Silva, vulgo Pôlola, por ter praticado homicídio contra a pessoa de João Alves Pereira Júnior na Feira Livre de Antônio Gonçalves no dia 15/02/2016.

Havia mandado de prisão contra o homicida Gismário da Silva.

Ressalto ainda que em poder do mesmo havia uma pequena quantidade de maconha.

Ascom 54ª CIPM

BRASIL: STF SUSPENDE NOMEAÇÃO DE LULA COMO MINISTRO DA CASA CIVIL


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes suspendeu a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro-chefe da Casa Civil nesta sexta-feira (18). Além disso, Mendes também manteve investigações sobre o petista sob responsabilidade do juiz Sérgio Moro, da Justiça Federal do Paraná, responsável pelas investigações no âmbito da Operação Lava Jato.

Na decisão proferida pelo ministro do Supremo, houve intenção de Lula em fraudar as investigações sobre ele na Lava Jato. O petista ainda pode recorrer da decisão ao plenário do Supremo, que só se reúne novamente após a semana santa.

Metro1

ANDORINHA: SECRETARIA DA SAÚDE DA BAHIA SUSPENDE MUTIRÃO DE MAMOGRAFIA EM ANDORINHA E CIDADES DA REGIÃO


O programa Saúde em Movimento da Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), resposável por realizar exames preventivos de combata ao câncer de mama previamente agendados, foi suspenso por problemas técnicos e será reprogramado para nova data a ser anunciada pela Sesab no município de Andorinha.

Maiores informações, entre em contato com a Secretaria da Saúde de Andorinha através do telefone (74) 3529 -1485 ou diretamente com a Sesab pelo (71) 3115-4199.

O atendimento que estava sendo anunciando pelo Governo do Estado também foi cancelado e outras cidades da nossa região. Em Andorinha, o mutirão estava programado para ser realizado de 21 a 28 de março na praça de eventos da cidade e iria atender 800 mulheres.

Desde já, a prefeitura de Andorinha pede compressão de todas as pacientes agendas e reafirma que em breve estará anunciando nova data para remarcar o exame de mamografia digital.

Ascom Andorinha

BRASIL: JUÍZES FEDERAIS DE TODO O PAÍS EMITEM NOTA DETONANDO CORRUPTOS E DEFENDENDO MORO


Nota pública da Associação dos Juízes Federais do Brasil em apoio ao juiz federal Sérgio Moro
A Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) vem a público manifestar total apoio ao juiz federal Sérgio Moro, titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, na condução dos processos relacionados à Operação Lava Jato.

O juiz federal Sérgio Moro retirou o sigilo do processo de interceptação telefônica deferido judicialmente – com concordância do Ministério Público Federal – em face do ex-presidente Lula, que revela diálogos de graves repercussões, inclusive com a presidente da República Dilma Rousseff.
O artigo 5º, LX, da Constituição Federal estabelece como princípio a publicidade dos atos processuais. A prova resultante de interceptação telefônica só deve ser mantida em sigilo absoluto quando revelar conteúdo pessoal íntimo dos investigados.

Tal não acontece em situações em que o conteúdo é relevante para a apuração de supostas infrações penais, ainda mais quando atentem contra um dos Poderes, no caso o Judiciário.

“Nos termos da Constituição, não há qualquer defesa de intimidade ou interesse social que justifiquem a manutenção do segredo em relação a elementos probatórios relacionados à investigação de crimes contra a Administração Pública”, diz a fundamentação da decisão do juiz federal Sérgio Moro. As decisões tomadas pelo magistrado federal no curso deste processo foram fundamentadas e embasadas por indícios e provas técnicas de autoria e materialidade, em consonância com a legislação penal e a Constituição Federal, sempre respeitando o Estado de Direito.

No exercício de suas atribuições constitucionais, o juiz federal Sérgio Moro tem demonstrado equilíbrio e senso de justiça. A Ajufe manifesta apoio irrestrito e confiança no trabalho desenvolvido com responsabilidade pela Justiça Federal no Paraná, pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, bem como pelo Superior Tribunal de Justiça e pelo Supremo Tribunal Federal – todas a partir da investigação da Polícia Federal, Receita Federal e do Ministério Público Federal.

A Ajufe não vai admitir ataques pessoais de qualquer tipo, principalmente declarações que possam colocar em dúvida a lisura, a eficiência e a independência dos juízes federais brasileiros.

AJUFE